A boca é uma das principais vias de acesso ao nosso organismo e a maior responsável pela qualidade da dieta alimentar e, consequentemente, do fortalecimento de todo o nosso corpo e sistema imunológico.  

No entanto, a relação entre alimentação e saúde bucal é muito mais profunda do que se parece. 

Afinal, enquanto a saúde e integridade dos dentes determina a efetividade da mastigação e da absorção de nutrientes, a composição da dieta interfere no fortalecimento da boca. 

Assim, as comidas que a gente escolhe para compor a nossa dieta pode causar danos importantes nas estruturas dentárias ou auxiliar no combate à microrganismos bacterianos e ao desenvolvimento de doenças severas.  

Como a dieta pode afetar na saúde bucal 

dieta alimentos

Além da realização de tratamentos odontológicos, como a aplicação do aparelho transparente, e o constante cuidado com a higienização, a manutenção de uma boa saúde oral pode exigir dos pacientes uma atenção extra com a qualidade da alimentação.  

Isso se dá porque, uma dieta balanceada rica em frutas e legumes são cruciais para a reposição das vitaminas e minerais necessários para o fortalecimento das estruturas dentais, para o combate das doenças e para a beleza e saúde de toda a cavidade bucal. 

Em contrapartida, uma alimentação pobre em nutrientes essenciais – como o cálcio, ferro, vitaminas do complexo A, B e D – pode acabar causando problemas durante o tratamento com o aparelho de dente e ainda originar: 

  • Hipoplasia do esmalte dentário; 
  • Desmineralização dos dentes; 
  • Aparecimento de estomatites aftosas; 
  • Aumento da hemorragia gengival; 
  • Xerostomia; 
  • Perda de papilas gustativas, entre outras. 

Alimentos que devem ser consumidos com comedimento 

A dieta pode ser uma grande influenciadora do processo de fortalecimento dos dentes e de todas as estruturas bucais. No entanto, alguns produtos específicos podem acabar prejudicando a integridade dentária mais do que auxiliando. 

Por isso, é preciso manter-se atento ao consumo comedido de alimentos, como: 

  1. Bebidas alcoólicas 

O álcool é uma grande ameaça para saúde geral e para o bem-estar bucal das pessoas. Isso porque, por se tratar de uma bebida diurética, ela causa a desidratação dos pacientes e interfere na produção salivar que, por sua vez, funciona como uma proteção bucal. 

Além disso, as pessoas que ingerem bebidas alcoólicas constantemente têm mais chances de desenvolver feridas cancerígenas nos lábios, na língua, nas gengivas, bochechas, faringe, laringe e em várias outras partes do organismo. 

  1. Cafés e refrigerantes 

Os cafés, chás e refrigerantes, além de serem drinques açucarados e ácidos, também são produtos que tendem a conter altas quantidades de corantes alimentares que prejudicam a aparência e a integridade dental, mas também diminui a durabilidade da faceta nos dentes

Pois, mesmo quando essas tinturas têm origem natural, as moléculas de pigmento encontradas nos alimentos ficam acumuladas no esmalte dentário, causando o escurecimento das estruturas e o aparecimento de manchas.  

  1. Doces e açúcares 

Conhecido como um dos maiores vilões da odontologia, os doces e açúcares são os principais responsáveis pela procura por procedimentos como a restauração dente da frente, o tratamento de cáries ou as intervenções de controle da periodontite.  

Afinal, esse produto facilita a reprodução bacteriana e permite que os microrganismos orais sintetizam esses elementos, produzindo ácidos, formando o biofilme dentário, o tártaro e diversas doenças que não somente afetam os dentes, mas todas as estruturas bucais.  

  1. Frutas cítricas 

Enquanto as frutas cítricas são ótimas fontes de vitaminas que fortalecem o nosso sistema imunológico e fazem a reposição de nutrientes importantes para a constituição dental, o excesso deste alimento pode causar prejuízos importantes na saúde bucal. 

Isso porque, ainda que o esmalte dentário seja muito resistente, o aumento da acidez da saliva em conjunto com a ação bacteriana, é capaz de fazer com que essa superfície seja gasta com o tempo e o paciente sofra com a erosão dental. 

Por isso, é preciso se atentar com as porções e a frequência da ingestão de comidas, como: 

 

  • Laranja; 
  • Limão; 
  • Abacaxi; 
  • Pêssego; 
  • Maçã, entre outras. 
  1. Frutas secas 

As frutas secas são obtidas por meio da desidratação das frutas, ou seja, a remoção parcial da água presente no alimento. Assim, esses alimentos são capazes de concentrar uma quantidade maior de nutrientes, compostos bioativos e fibras.  

No entanto, as frutas secas e cristalizadas – como a uva passa, damasco e banana seca – apresentam também um grande acúmulo de açúcares e carboidratos que são muito prejudiciais para os dentes. 

Além disso, a consistência mais pegajosa desses produtos pode acabar causando defeitos na prótese removível flexível e um esforço exagerado da articulação mandibular.  

Conteúdo originalmente desenvolvido pela equipe do blog Qualivida Online, site no qual é possível encontrar diversas informações e conteúdos sobre os cuidados com a saúde física e mental.